As incontáveis feridas que ele me deixou . . .

As feridas que ele me deixou, são incontáveis. Inúmeras cicatrizes aqui dentro do peito. Cicatrizem que não se curam assim tão fácil, ou se apagam com o tempo.
Cicatrizes que ficam, marcas que inevitavelmente, levo para a vida inteira. Um dor aqui dentro, de um amor de mentira. Que traz a tira colo o medo, de viver de novo. Medo do amor de areia, que em instantes, se desfaz ao vento …
Medo, da dor da partida. Das idas e vindas, que só maltratam o coração aqui dentro. Medo do amor vazio. Ou melhor, cheio, cheio de dor, mentira, decepção. Cheios de lágrimas para o coração.
Entenda meu amor, não é de propósito. Não, eu não quero ter medo. Não, não estou me fazendo de vitima. Não, não estou fazendo tempestade em copo d’água não. Porque, só eu sei, o quanto me doeu, cada dor, cada partida, cada machucado aqui dentro. Só eu sei o quanto doei, principalmente, a soma de todas elas. Dói, não por aquela partida, mas sim por uma sucessão de partidas, que tive que enfrentar, desde que decidi entrar nesse mundo tão complicado do amor …

11988339_1608777912713244_2233944000637432323_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s