Nada te deu o direito de fazer o que fez.

Entenda meu amor, nada te da o direito de fazer o que fez. Eu posso sim, ter passado do ponto, talvez ido muito rápido, sonhado demais, rápido demais.
Nunca esperei isso de você, de você não. Do meu amigo, que sempre foi doce comigo. Que sempre foi tão carinho, tão cuidado, tão abraço. Nunca esperei esperei que você fugisse assim, sem ligar para nada, sem ligar para meus sentimentos. Sem ligar, para como ia ficar, e quão mal eu fiquei quando você foi embora.
O meu relato é de dor, doeu ver que você tinha feito, aceitar que não era o que eu pensava, aceitar que você era o triste sapo vagabundo. Doeu acreditar que você não se importou comigo. Saber que não fazia mais falta para você.
Mas nada, te deu o direito de partir assim. Sem ao menos uma palavra, explicação. Deixando gritando de dor meu coração. De me deixar paralisada, chocada tanta decepção …

 

lua isn

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s