Qual o teu prazer em brincar de amar?

Eram tudo mentiras, criações de uma mente tão fria, coração gelado. Todas aquelas palavras tão lindas. Tão sonho que foram um dia, tão bem que me fizeram. Tantos sorrisos que me arrancaram … Eram apenas mais uma, da sua teia de mentiras, encenações de um grande amor, de um grande ator. A verdade é que, quando se descobre uma mentira, todas as verdades se tornam duvidosas. Hoje, não sei, não consigo acreditar que nenhuma de sua palavras tenha sido verdade. Sinto que vivi uma mentira, um amor que só tinha na minha cabeça, eu tinha um, menino ao meu lado, que não existia. Tudo que saia de sua boca era falso, cada gesto, cada abraço. Era um carinho falso. Aquele olhar brilhando … Você, fingi  muito bem meu amor. Você se aproveitou, da ferida, da dor de nunca ter tido um amor que ficasse, para iludir. Me cantar exatamente aos ouvidos, o que eu queria ouvir. Só para me ter por um momento. Meu coração tão cansado de sofrer, e você veio trazendo mais dor. Qual é o teu prazer em brincar de amar?  

12038270_1199167370098337_8562819626593476212_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s