Nem venha com seu meio amor . Me deixe ser inteira!

É que sabe, eu sou um tanto quanto demais. Sentimento demais, tristeza demais, mas alegrias demais também. Enfio a cara mesmo e o que for para ser será. Não consigo, me meio apaixonar, meio sorrir, meio sonhar. Quando me apaixono, apaixono logo de cara é muito, quando sonho, quero o mundo inteiro viajar …
É, quando choro, choro é muito também. Com direito a soluçar de dor. De raiva, desespero. Esbravejar e bater nas paredes. Mas quando eu me levanto, ah … Levanto e para valer. E não quero nada que me trave esse impulso. Eu vou cantar, vou sorrir. Vou em busca de tudo, de um mundo a colorir. Do meu brilho no olhar. Danço, brinco, sapateio. Com tudo que se tem direito …
A verdade é que, eu mergulho fundo, eu sou o mundo. Eu sou inteira. Imensa, intensa em tudo que faço. Por isso, não tenho disposição, e nem coração, para ficar com uma pessoa rasa. Sabe aquela pessoa do meio? Meio amor, meio sorriso, um telefonema de vez em quando … Acontece que eu não sou quando, eu sou sempre. E se é para me meio amar, pode cair fora. Agora! Vá embora e me deixe ser inteira! Eu tenho muito o que viver, eu quero amor intenso, abraço apertado. Paixão verdadeira …

image

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s