E eu continuava ali, batendo a cara na parede vazia …

E eu continuava ali, batendo naquela parede, com aquele coração que já estava em cacos, mas eu insistia em junta-los e quebra-los mais um pouco … O sonho era tão bom, menino tão puro, tão proteção … Quando desci, e vi que aquele menino não era o do sonho não, a facada no coração foi grande. Como consolo, me apeguei a primeira meia dúzia de palavras bonitas, agarrei – as como se fosse o meu escudo de salvação, para poder enganar o sentimento por mais algum tempo, achar que ainda existia um grande amor … E eu fiquei ali na janela, esperando ele voltar … mas ele nunca voltou . Me peguei perguntando a mim mesma, se gostava de sofrer, porque provocava tamanha dor? Porque doía tanto? cadê aquele menino doce por que me apaixonei? Aquele menino do olhar de amor sabe, do abraço apertado. Aquele que me queria tão bem, que fazia tão bem com um simples sorriso … Para onde você levou ele? E eu só me machucava cada vez mais, porque aquelas respostas, nunca vieram …

image

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s