Aquele amor de caco de vidro …

E o quanto eu lutei, mesmo caindo, mesmo doendo. Mesmo com meu coração em pedaços. Não queria aceitar, mesmo com todo mundo me dizendo que não, queria acreditar no sim. Queria o meu anjo e não iria desistir até que batesse de cara na parede. E bati, o tombo foi feio … Mesmo tão cansada de tentar, já estava tão sem forças … Juntei os pedaços, coloquei um sorriso no rosto, todo o meu esforço, e fui, com toda esperança, certa de agora daria certo. Me declarei, pela primeira vez, disse tudo que queria dizer a tanto tempo, o quando o amava, o quanto o queria … Aquela frase, foi pior que facada no coração … Ele nunca imaginou, o quanto eu gritei por dentro, o quanto explodiu {…} E de repente eu me vi ali, chorando mesmo tão sem forças para chorar. Fiquei ali, encolhida de novo, chorando e mesma dor, desesperando o mesmo desespero … Como pode doer tanto? era só o que o coração pensava … Já tinha feito tudo que podia para lhe provar aquele amor, não havia mais o que fazer. Não tinha mais jeito. Já tinha ouvido tantas vezes que não tinha mais volta, tinha chegado a hora de aceitar, o que eu nunca quis. E mesmo querendo ficar, sabia que não podia mais  {…} Botei todo aquele turbilhão de sentimentos dentro da mala, tranquei com uns sete cadeados, e fui embora … Já era a hora de partir …Botei a minha armadura, e fugi, daquele amor de cacos de vidro …

hulç

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s