Pega um café e senta aí para ler a carta que eu te escrevi …

Te amo, mesmo depois de tanto tempo continuo te amando como sempre amei. Desde o primeiro sorriso, desde a primeira dança. Te amo. Teu sorriso me faz sorrir. Teu toque me chama para essa tua boca. Tua presença ainda adormece todo o meu corpo. Teu cabelo, teu rosto, teu tudo, teu muito que me causa uma explosão por dentro toda vez que te vejo. Você parado ali em minha frente já é o suficiente para que o mundo todo pare ao meu redor. Você me desestrutura, completamente, não tenho domínio de mais nada. Cada parte de mim ainda grita por teu beijo, por teus braços, por te ter. Aqui na minha frente, com a mão fazendo um cafuné em minha nuca, me puxando bem forte contra teu corpo, e me fazendo voar outra vez. Sentir o teu gosto, teu cheiro, e saber que ele é meu. Que eu posso sentir, posso tocar, matar a saudade que a tanto tempo guardo presa dentro do peito. A perna bambeia, o olhar passeia por entre teu corpo. Não tenho mais controle sobre mim quando estou perto de você. Teu corpo, teu cheiro, teu toque, tudo é um convite a me jogar nesse teus braços como um fogo que vai subindo e não consigo controlar. Ah, você me dá falta de ar Esse jeito, trejeito, esse caminhar. Tu me tira do sério moreno, tu me tira do sério …

Anúncios

3 comentários sobre “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s