Amor que me tinha por completo …

Sabe, no começo era tudo maravilhoso. Flores e declarações todos os dias. Aquela vontade gostosa, sensação de que ele me queria. Que amava. Me agarrava bem forte em seus braços e dizia que nunca ia me abandonar, que nós dois era para a vida inteira. Era o meu sonho, meu anjo. Meu eterno namorado, tinha encontrado o amor da minha vida, e ele também De repente, começou a ficar estranho. Não o sentia mais como antes, o olhar não era mais o mesmo, o sorriso parecia falso. O abraço tava mais vazio do que minha barriga as três horas da manhã quando bate aquela fome. Nada mais era como antes. As palavras se tornaram apenas uma formalidade de rotina. A expressão do rosto de indiferença, de tanto faz. Respostas curtas, algumas ásperas. Perguntei inúmeras vezes o que tinha acontecido, mas sempre ouvia a mesma resposta … ” nada, tá tudo bem” … Eu sei, devia ter o colocado contra parede logo, perguntando qual o motivo daquele tratamento tão grosso comigo. Mas é que eu já estava tão apegada, tão acostumada a te – lo ali. Não sabia se iria suportar ver ele longe. Por mais que tudo aquilo acontecesse e me machucasse diariamente tanto desapego, eu ainda o amava. Ainda não conseguia resistir a aquela boca me pedindo para ficar. Eu sei, também me culpava por isso De repente as noites fora, sem avisar se tornaram rotina. O cheiro de mulher na camisa dele logo de manha cedo, quando ouvia seus passos lentos tentando não me acordar. Abria a porta do quarto bem lentamente e corria para o banheiro tomar uma ducha. Só que ele não era muito inteligente não, deixava as roupas ali com aquele cheirão de perfume feminino. Quando deu o primeiro passo entrando no quarto novamente, disse a ele … ” escuta, você tá usando perfume de mulher agora? Porque essa roupa aqui tá infestando a casa toda” ” para de besteira, estávamos em reunião do trabalho, uma amiga me abraçou, deve ter sido isso.” escutei. ” Uma amiga, sei …” pensei Era o aniversário de minha irmã, estávamos nos arrumando para ir. Entrei no carro, e partimos Chegando lá, fui falar com meus parentes que fazia algum tempo que não via, acabamos nos distanciando. Quando eu volto com um copo de whisky na mão, me deparo com ele abraçado, beijando minha melhor amiga no sofá da sala. O copo cai no chão e a minha cara também. Sai correndo, batendo porta e tudo que via pela frente. Só conseguia pensar o quão boba fui por não ter percebido nada antes. A quanto tempo estavam se beijando nas minhas costas … Me sentei na beira da calçada, correu um rio de lágrimas que ali ficaram, marcando tamanha dor e náuseas que me faziam soluçar compulsivamente. O rímel todo borrado, o batom vermelho da boca foi para o rosto todo de tanta raiva que estava. Fiquei ali por mais ou menos uma hora e fui embora. O que foi pior porque cada centímetro daquela casa me fazia lembrar dele e de quanto já tínhamos sido felizes juntos. Me perguntava o porquê, onde tinha se perdido aquele anjo por quem me apaixonei. As lágrimas desciam me cortando por inteira, revirando tudo Já tinha amanhecido e eu estava ali, não consegui dormir, sentada na frente da televisão, nem sabia o que estava passando, estava ligada apenas para me fazer companhia mesmo, me sentia tão sozinha. Ali olhando para o nada, como o mundo caindo, se partindo em mil pedaços por dentro, com uma expressão triste apenas, não conseguia mais chorar, as forças já tinham acabado … Aquela semana passou lentamente, uma das piores da minha vida. Chorava, no almoço, no jantar e no acordar também. Essa dor que não passava, culpa, raiva, medo, amor. Eu tive que lutar muito para não ficar debaixo daquele cobertor e nunca mais sair. Para levantar, botar uma maquiagem e um batom. Um sorriso no rosto no meio das pessoas, com tudo em combustão … O tempo passou,  e era como se eu estivesse me acostumando com a dor, latejava sim, mas já estava conseguindo lidar melhor com tudo isso, já estava preparada. Conformada, digamos assim. Estava sentada na poltrona em frente a mesinha de centro, lendo meu livro que tinha aguardando um mês para conseguir comprar. Foi quando ouvi o som daquela maçaneta abrindo a porta …

Desktop

Continua …

Anúncios

2 comentários sobre “Amor que me tinha por completo …

    • alicenaluablog disse:

      A história retrata um amor difícil mesmo, essa coisa de amar pessoas rasas e um coisa complicada … Mas apenas um dos vários tipos de amor. Exiiste muito amor bom por aí Pessoas e pessoas … Muito obrigada pelo comentário anjo, fico feliz que tenha gostado do texto! Beijao!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s