Que coisa louca esse tal de amor …

Que coisa louca não é? Esse tal de amor … é uma coisa, uma força que vai inundando o peito e o corpo todo. Revirando todos os órgãos. E as vezes o estômago também. Dá um friozinho na barriga. As mãos tremem e as pernas nunca sabem o que fazer. Então ficam bambeando e não deixam esconder o que a gente sente. Que coisa louca não é? Uma pessoa fazer tanta importância assim na vida de outra. É um carinho, um desejo, um amor, um beijo, um cafuné. É um cuidado. A gente quer cuidar. E quando a gente ama não tem essa história de mundo, que se dane o resto a gente ama e a gente cuida, não importa lá fora. A gente quer cuidar, independente de tudo. A gente quer que ele fique bem, faz palhaçada se for preciso, arranca um sorriso, mas faz ficar bem. Afinal, ele fica muito mais lindo assim … Uma coisa que vai nos tomando e faz a gente fazer coisas involuntárias. Quando vi, já tinha desviado caminho para o ver. Já estava o abraçando sem nem perecer … Opa, minhas mãos estão fazendo cafuné nele o que é isto? Faz a mão suar, os olhos dançarem uma valsa procurando – o no meio da multidão. Acelerar o coração que parece que vai sair pela boca toda vez que ele aparece. Um Oi e o corpo amolece, Ihh, lá se foi minha tentativa de não deixar ele perceber … O amor é um sentimento inexplicável. Imensurável. Você nunca vai conseguir explicar o quanto o ama ou o quanto ele lhe faz bem, porque ele simplesmente faz, essas coisas não dá para medir. A gente sente uma paz danada quando tá perto da pessoa e não quer que ela vá embora nunca. Fica mais um pouco, uma horinha, duas, o dia inteiro … O amor é aquela coisa que faz uma palavra arrancar um sorriso de todo o corpo daqueles que chega a ficar com o rosto paralisado porque não tem mais vontade de parar de rir. Ou chorar por dias sem saber o que fazer O amor é aquela coisa que faz a gente ficar por horas com aquele telefone na mão esperando um Oi, e quando ele chega a gente quase pula. O amor é aquela coisa que faz a gente dar a volta no quarteirão inteiro só para poder passar na frente da casa dele. E depois a gente inventa uma desculpa que ia para outro lugar, que tava indo viajar … O amor é aquela coisa estranha que faz a gente lembrar dele até com o guardanapo que caiu no chão, em formato de coração, vê se pode… Aquela cena bonita de filme de romance, e se fosse ele ali? me dizendo aquelas coisas tão lindas, Ah … aquela coisa que o calor daquele corpo faz com o meu corpo, aquela boca que me chama para dele. Uma força de um amor que me chama para aqueles braços Ah, aqueles braços, ali eu posso ficar a minha vida inteira Que besteira, ih, o amor deixa a gente melosa viu … O amor é aquela coisa que quando ele tá mal, a gente fica mal também. E quando ele está bem, a gente fica melhor ainda. Parece que é só um. Tudo na mesma pessoa. E de uma forma é. Porque quando a gente decidi ter alguém ao nosso lado. Ele está ali para tudo. Na alegria e na tristeza, nas vitórias e derrotas, Ah, e nas fotos de fim de ano também … Meu melhor amigo, meu melhor amor. O amor é aquela coisa que faz a gente fazer planos para daqui a dez anos. Sonhar acordada e mais um pouquinho a noite quando vai dormir. Abrir um sorrisão do tamanho do mundo toda vez que vê ele sorrir O amor é assim. Um sentimento para lá de arretado, que não gosta de esperar. A gente tem que aprender a controlar aqui dentro do peito. Vish, e isso é difícil viu … O amor é uma coisa que chega assim sem avisar, para te mostrar, que é muito, muito bom amar …

2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s