É só mais uma história, é só mais um final. E é exatamente isso que te machuca …

1

É só mais uma história, é só mais um final e é exatamente isso que te machuca. Talvez esse término, essa pessoa, não tenha tanto significado, mas é que somado a todas e tantas outras partidas ele se torna maior, gigante. Um vulcão, um copo cheio d’agua que já tá transbordando e não para mais de encher Por isso que muitas vezes, ninguém entende por que você chora tanto por um alguém, que nem estava a tanto tempo e que partiu. Eu te entendo, não foi ele que partiu, foi mais um que partiu. Mais uma decepção, mais uma ida e mais alguns muitos planos quebrados. A gente tem essa mania, de fazer mil e um planos com alguém que nem sabe se ira ficar por muito tempo. As vezes isso é bom, as vezes eles são mais correspondidos do que a gente esperava. As vezes não. As vezes essa pessoa chega e a gente acha que ela é um coisa e na verdade é outra muito diferente e então ela esmaga cada plano e junto cada pedacinho do nosso corpo que dói por já estar fraco. Então a gente tem que ser muito muito forte mesmo. Para segurar firme quando ouvir um eu te avisei ou descobrir que ele sempre foi um canalha que pegava todas, e então a gente vai descobrindo histórias e mais histórias e fica se perguntando porque que ninguém me falou isso antes de eu me apaixonar por ele? é difícil, a gente sabe, essa história de amor é muito complicada. Principalmente para nós adolescentes, que somos intensos da cabeça aos pés. As meninas tem mania de sonhar com o príncipe encantado e o casamento. Não todas claro. Mas uma boa parte. E os meninos querem provar sua masculinidade a todo custo pegando várias na balada para mostrar ” quem é o garanhão” – volto a repetir, não são todos, mas uma boa parte – É difícil porque a gente tem mania de fazer planos e mais planos, mesmo que a gente não queira, a gente sempre acaba fazendo. E muitas vezes os planos dele não são nada parecidos com os teus … É mais uma história, é mais um final. E eu sei que é doído, como todos os outros foram. Dói, muito. Ser forte para aguentar tantas porradas, vindas e idas, o medo de tantas idas e vindas … a gente tem que ser muito forte mesmo. Quem nunca ouviu um “eu sei que agora parece que é o fim do mundo mas quando você ficar um pouco mais velha vai ver que não era tanto assim”. É exatamente isso, a gente é nova, a gente ainda não sabe lidar com tudo isso. Tudo ainda é muito complicado para nós … Eu sei que essa ferida tá aí e ela parece que não cicatriza nunca. Mais acredite, ela vai cicatrizar. E por mais que não pareça agora, você é, muito muito forte. Já aguentou tantos outras partidas, já chorou tanto e hoje está aqui não é? não é por essa que vai morrer. Eu sei que nos primeiros dias até parece. Parece que a gente não vai conseguir viver sem aquela pessoa, e é um saco porque tudo nos lembra ela, e então bate um desespero. Mas calma, com o tempo tudo vai se acalmando. Não que pare de doer, ainda vai doer bastante por algum tempo. Mas essa dor vai ficando menor, e menor, até que um dia ela acaba. E um dia cê vai até dar risada do tanto que chorou por ele ou por outro. Eu sei que agora não perece e soa até um pouco insensível eu te falar isso. Mas quando o tempo passar, e com ele essa dor que você tá no peito agora, cê vai ver que vai estar tudo mais leve … Eu vim te dizer, que você vai superar. Vai, vai sim. Você pode, você é forte, muito muito forte, como eu já disse. Bota esse sorriso no rosto e vai cuidar um pouquinho de si mesma. Cê tá precisando e assim a gente até se distrai. Foca em coisas novas, tira as sapatilhas do armário e volta para o ballet que faz tempo que você não faz. Vai conhecer lugares novos e também novas pessoas. Você vai ver, de verdade, que cê não precisa dele para sorrir, muito menos para viver … 

Anúncios