Você não me merece …

3

Você não me merece. É isso mesmo, você não me merece. Por que de todas as vezes que eu já cai e levantei, você não recompensou nenhuma. Você não me merece por que eu to aqui quebrando a cara todos os dias e você só me usa. Olha eu já fiz muito por você moreno. Quer mais do que tudo que eu fiz? você me machucou naquele dia, demais, eu chorei rios e mares e disse que nunca mais ia olhar na tua cara, e mesmo assim depois eu esqueci tudo. Fui contra tudo e contra todos, deixei que milhares de pessoas desistissem de mim por você. Você não me merece por que eu esqueci de mim para cuidar de você e você só me machuca. Você não me merece por que eu enfraqueci demais nessa luta, e você me só me derruba mais ainda Apesar de todas já terem desistido de você, eu continuei, eu continuei mesmo me machucando tanto, eu continuei por que eu te amava e você nunca valorizou isso. Você não me merece por que eu sempre estive aqui e você sempre preferiu as outras. Você não me merece, eu to investindo numa canoa furada. Tentando alguém que não vai dar certo nunca. Chega moreno, cansei de perder meu tempo com quem esgota todas as minhas forças e não move uma palha por mim. Eu não tenho mais saco e nem tentativas para continuar essa luta por você. Por que você não vale essa aventura toda. Por que você não me merece …  

Ele era de exatas, ela de humanas …

 

2

Ela era super comunicativa, amava dar abraços e muitos sorrisos por aí. Ele era mais na dele, meio tímido, não sabia o que fazia com os braços e nem com as pernas que bambeavam em alguma situação difícil. Ela era intensa, desde as brigas até o beijo mais demorado e apaixonado, e ela se entregava completamente. Ela era mais fechado, demonstrava menos do que sentia. Em todo o aniversário ela fazia um textão gigante, ele fazia um versinho ou uma frase. O que não queria dizer que ele gostasse menos ou qualquer coisa. Ela fazia planos de uma vida inteira o do bercinho do bebê, ele era mais de pensar no momento, sem grandes planejamentos. Ele era de exatas, e ela de humanas. Mas os dois se completavam de um jeito que só eles entendiam. Só eles sabiam fazer. Ela era tempestade, e ele calmaria, e é por isso que se completavam tão bem. Nas brigas mais acirradas onde ela falava tudo sem pensar e fazia algumas besteiras no impulso, ele tinha aquela calma pra abraça – la  bem forte e a fazer acalmar. Nos dias em que ela resolvia largar tudo, ele sabia falar de um jeitinho calmo e carinhoso para ajeitar tudo de novo. Ele sabia perfeitamente como lidar com a tempestade dela. Ela gostava de calor, e ele de frio. Mas eles se completavam de uma forma linda. Por que eles se amavam. E nunca deixavam que as diferenças e os defeitos fossem maior do que o amor que sentiam. Ele gostava de dançar no meio da pista, ele de resolver os seus cálculos, mas eles tinham o resultado perfeito da equação dos dois. Eles eram peças diferentes de um jogo, e é por isso que um tinha a parte que o outro precisava …

Eu quero que você sente aqui do meu lado, faça cafuné nos meus cabelos e diga que está tudo bem …

2

Eu quero que você se sente aqui do meu lado, faça um cafuné nos meus cabelos e pergunte o que aconteceu. Que diga que tava de pirraça, de birra, qualquer coisa mas se sente aqui do meu lado. Eu quero que você diga que viu que tava fazendo tempestade em copo d’agua e que a nossa amizade é muito linda pra acabar assim. Que sentiu minha falta. Não falta de namorado, de beijo ou de paixão. Sentiu falta dos nossos abraços apertados e do beijo na bochecha que eu te dava para você ficar bem. Das nossas longas conversas e de como a gente se entendia só no olhar. A gente se dava bem por que a gente sempre se entendeu, mesmo sendo tão diferente a gente se entendia igual, a gente sempre se leu. Diz que lembrou daquele dia em que eu tava triste e você não disse mais nada e só me deu um abração. Que foi tão bom que  eu esqueci do mundo, ali ninguém mais podia me machucar, eu tava protegida de tudo. A gente sempre teve um carinho muito grande pelo outro, eu acho que a gente se dava tão bem por isso, a gente soube de uma relação que se foi, tirar apenas o carinho que a gente sentia um pelo outro. Só o carinho ficou, a gente se adorava … viu, eu quero que você venha e diga que lembrou de tudo isso e que não quer jogar isso fora. Eu quero que você pare com esse orgulho bobo e venha aqui me dar um abraço. Cê sabe que eu nunca te desejei nada de mal, e que eu nunca vou fazer isso. E que se um dia eu falei que você era um idiota, um canalha sem noção, foi de tristeza. Eu tava morrendo de dor, eu tava triste, com raiva, eu tinha acabado de saber dessa notícia eu tava com uma confusão gigante aqui dentro e nem sabia o que fazer. Eu tava muito machucada e não sabia como curar, acho que por isso que eu fiz tudo aquilo. Mas eu nunca achei que você fosse mal de verdade, na verdade essa foi a minha válvula de escape, foi o jeito que eu vi de esvaziar aquela confusão um pouco … Eu nunca vou te desejar mal cê sabe disso, até por que se você estiver mal, eu vou estar também Eu quero que você se sente aqui do meu lado e diga que pensou e entendeu tudo isso. Que pra mim não é fácil. Eu quero que você sente aqui e me diga para a gente parar com essa birra boba e retomar aquele nosso carinho … Eu quero que você se lembre de tudo que a gente já passou até agora meu amor … Larga esse orgulho bobo, senta aqui do meu lado, vem … 

Eu queria poder cuidar de você nesse momento …

1

Meu amor, eu sinto muito. Acredita em mim, eu sinto muito mesmo. Não sou dessas que ia fazer uma brincadeira com isso. Eu sinto muito mesmo moreno, por que eu só te quero bem. Eu não quero te ver sofrer, independente do que aconteceu, do que eu fiz ou você fez. Eu não quero te ver sofrer. Acredita em mim, a minha vontade é de ir aí e te dar o abraço mais demorado, um cafuné prolongado, até você ficar melhor. Eu quero cuidar de você, eu queria estar com você nesse momento e segurar a tua mão bem forte, e dizer que tudo vai ficar bem. Eu queria poder cuidar de você, mas você não deixa mais eu fazer issoEu queria te fazer sorrir agora, te levar para sair, comer um sorvete e se lambuzar para você se divertir um pouco … eu te quero bem meu amor, muito bem. E  não entenda isso como um pedido para voltar ou algo assim. Eu não to falando disso. Eu to falando do amor mesmo. Eu to falando da parte de tu querer ver o sorriso daquela pessoa, cuidar dela de verdade por que se ela estiver triste, você estará também. Não to falando de beijo aqui, to falando de carinho, cuidado, atenção. Como naquela vez lembra, que você tava triste e eu não sosseguei enquanto você não falou o que tinha acontecido, te cuidei e dei um beijinho na bochecha para você ficar bem. Mas eu queria te dizer que eu to sempre aqui, mesmo que de longe, eu to sempre aqui tá, se precisar é só chamar. Não interessa mais nada, o que aconteceu hoje ou ontem. Eu vou sempre estar aqui quando você precisar. Eu vou estar sempre aqui quando você precisar de outro abraço daqueles de urso. Eu nunca vou te deixar chorar, e mesmo que você me mande embora mais mil vezes eu não vou deixar você chorar. Uns chamam isso de ser idiota, eu chamo de amor…

Eu precisava viver, já não sabia mais como era …

tumblr_ofmn9dobrz1s691b5o1_500

Eu precisava ir embora, a hora já tinha chegado a muito tempo. Eu precisava viver, já não sabia mais o que era isso. Minha vida era só ele. Meu mundo se resumia ao mundo dele e eu me apagava cada vez mais. Eu cuidava dele e me deixava descuidar. Eu amava ele ao invés de me amar.  Eu achava que só existia ele e que se por acaso um dia não estivesse mais ali, o mundo ia acabar, eu ia morrer sei lá. Eu fui criando teia naquela casa sozinha esperando por ele, nem saía mais. Eu ficava lá, fazendo cama, sala e cozinha. Fazendo um jantar para quando ele chegasse, se alimentar bem. O que não adiantava de nada por que ele só chegava no outro dia para o café da manhã mesmo. Eu sempre me preocupei com ele, mas ele não se preocupava comigo. Eu achava que se eu ficasse lá e dedicasse todo o meu tempo pra ele, cuidasse de tudo; ele não ia mais fazer besteira; doce ilusão; ele fazia mais ainda. Eu cuidava muito dele e esquecia de mim. As unhas já estavam todas fracas, amareladas. O cabelo fraco e desidratado, para combinar comigo. Eu não podia mais continuar ali, tava me afundando cada vez mais. Eu não aguentava mais, chorar todo o dia ou toda vez que uma tentativa de o fazer lembrar do amor que tinha por mim falhava. Eu não podia mais me deixar de lado como tava deixando. Não podia mais ser um passatempo; eu queria ser prioridade; aquele vai e vem já tava me machucando muito. Eu já não aguentava mais, já tava exausta demais para continuar. Então um dia – com o coração gritando mais que tudo de dor, não pense que não doeu – eu fiquei duas horas criando coragem pra fazer aquilo – mais um dos dias em que eu acordei sozinha, chorava muito – não sei se era por mais uma vez ele não estar ali, ou se era por perceber que eu ia ter mesmo que ir embora – botei minhas roupas na mala. Escrevi um bilhete, com as mãos trêmulas e as lágrimas que caiam na folha, disse que iria partir. Botei o bilhete na mesa e fiquei olhando pra cada canto daquelas paredes, tantos momentos bons que eu vivi ali, chorava pensando o porquê eles não podiam voltar. Depois de uma longa passeada por todos os cantos e momentos, eu fui embora. Eu precisava fazer isso. Eu fiz o máximo que pude, mas já não tinha mais o que fazer. Eu fiz o máximo que pude, eu precisava me levantar do fundo daquele poço. Eu fui embora, fui para outro lugar; fui aprender a viver

Eu decidi viver: muito obrigada.

xicara

Tudo que eu fiz até agora de nada importa, nem o quão fraca estou. Todas as milhares de vezes que eu fiquei batendo de cara na parede e toda dor que isso me causou. Tantas vezes que me disseram para ir embora e eu fiquei. Tantas vezes que ele me disse para ir embora e mesmo assim eu fiquei, numa tentativa boba de tentar me fazer notar. Tudo que eu chorei já dolorida ou o quanto ele me machucou mesmo depois de tudo. De nada vale. Quando eu finalmente decido ir embora a culpada sou. Insensível, eu? e ele, que usou do meu sentimento, do meu coração como um brinquedo;passatempo. Fria, eu? eu estava ali na geada da indiferença dele todo esse tempo. Eu estava ali me gelando achando que eu ia conseguir alguma coisa carregando tudo aquilo sozinha, e mesmo assim só consegui migalhas, ou nada. Não importa o quando eu sofri; quando eu decidi ir embora me tornei culpada. Quando eu decidi pelo menos uma vez na vida pensar em mim e parar de ficar ali na linha de fogo me machucando eu me tornei fria. Fria, por que?  quando que o titulo de partidor de sentimentos passou para mim, porque que eu saiba foram os meus sentimentos que rolaram por aí, quando ele os usava um uma noite ou outra no meio tempo entre suas baladas e aquela pilha de mulheres. Eu não podia mais continuar ali, aquilo tava me matando. Eu não podia mais me machucar tanto, ou deixar que me machucassem, dá no mesmo. Eu precisei pensar em mim. Não podia mais me humilhar daquele jeito, não aguentava mais e não ia dar em nada. Eu tentei meu Deus eu fiz tudo que pude, eu cai, eu levantei, eu continuei mesmo gritando de dor porque eu achei que ia dar certo mas não deu. Nada que eu fiz por ele deu certo. Agora me deixe em paz. Para de me culpar por uma coisa que eu não tenho culpa. Eu precisava ir embora, eu precisava parar de me jogar no fundo do poço como eu fazia. Eu não fui insensível ao menos fria; o que aconteceu foi que pela primeira vez eu pensei em mim. O que aconteceu foi que eu decidi usar aquela coisa que se chama amor próprio. O que aconteceu foi que eu me amei e resolvi me cuidar mais ao invés de cuidar tanto de quem não quer ser cuidado. Eu tava fraca demais, precisava me recarregar, sorrir um pouco, sair me divertir, viver.  Não me culpe se eu decidi me amar. Não me culpe se eu decidi seguir com a minha vida que tava parada. Eu não sou culpada de nada. Eu só decidi viver: obrigada.

Você constrói e destrói o meu mundo …

tumblr_oglxbbkfi41r3au0xo1_500

Você é uma dor muito grande. Um emaranhado, uma confusão. Não sei como é que eu consigo te amar tanto e querer te mandar para bem longe ao mesmo tempo. É uma mistura de eu te amo com te odeio. Quando te vejo tenho vontade de te beijar, e te bater depois. Sei lá eu sinto raiva as vezes, raiva por você não ligar a mínima para mim e mesmo assim esse sentimento ainda estar aqui. Raiva porque esse amor me fez ficar idiota. Raiva porque eu te amo tanto que não consigo me magoar com nada que você faça. Raiva porque você é um príncipe e um completo idiota. Raiva porque ao mesmo tempo que eu tenho o melhor amigo para conversar, esse cara parte o meu coração em mil pedaços e no dia seguinte tá rindo com outra boca pra beijar. Você me machuca sem nem perceber que tá machucando. Eu não to dizendo que tudo seja culpa sua, as vezes é, as vezes você machuca para valer, mas as vezes não. E é isso que me deixa triste, com medo sei lá. Eu me machuco por coisas que não deveriam machucar, pelo menos não mais, e isso me irrita, esse sentimento me entala a garganta.  O problema é que não dá para te entender. Cê é uma mistura de um cara genial com um sem vergonha de raça. Cê é a mistura de um cara sensível com o cara mais frio que existe. Uma hora cê é fogo, outra geada, e as duas são fortes demais Você é como se fosse um daqueles caminhos que a gente anda anda pensando que vai chegar em algum lugar e de repente bate de cara em uma placa que diz que não tem mais nada ali. E a gente bate de cara na placa muitas vezes, inclusive se inventar de gostar de você …  Eu nunca entendi, eu não entendo como que você consegue ser tão compreensivo e tão insensível ao mesmo tempo. Tão cavalheiro e tão grosso. Tão romântico e tão cafajeste. Cê constrói e destrói o meu mundo ao mesmo tempo Eu nunca entendi o porquê eu deixo você fazer isso e nem por que esse sentimento ainda tá aqui. Não era para estar, já faz muito tempo, era para ele ter evaporado assim como o teu sentimento evaporou, não sei por que que o meu também não foi junto   Acredita, eu também queria que ele tivesse ido embora. Seria muito mais fácil se o meu coração não pulasse toda vez que te vejo, se não doesse tanto te ver partir É, com você nada é fácil, nada é simples. É como naqueles filmes legendados que você escolhe se vai ler a legenda ou olhar as cenas, os dois cê nunca consegue fazer  Você é tudo, você é nada. Cê é uma coisa indecifrável. Uma raiz exata, invariável …