Parte 2: Bateu saudade de nós?

tumblr_osa6z7yyxJ1uobq5wo1_1280

Eu te falei. Enquanto eu estava olhando pra todos os cantos daquela casa e cada coisinha quebrava o meu coração e o meu desespero ia ficando cada vez maior, eu te falei, milhares de coisas, tentativas desesperadas de te fazer me pedir pra ficar, eu te falei, eu falei que eu tinha investido tudo na gente, eu te falei que eu larguei tudo por tua causa, larguei a minha vida pra ir viver na tua, eu me doei inteira pra você, pra nós dois. Eu esqueci todo o resto do mundo e só pensei em nós, eu movi esse mundo e o que quer que fosse pra me encaixar em você, e eu tentei te falar tudo isso, milhares de vezes, mas você não ouviu, você não ouvia nada do que eu tava falando, ou não queria ouvir.

Eu olhava pra tudo aquilo, aquela cama vazia, eu me sentia sozinha desesperada por que eu nunca mais ia te ver ali, e o meu primeiro impulso era te ligar e pedir, pelo amor de Deus fica, eu não imagino mais a minha vida sem você … por favor, não toca toda a nossa história nossa fora, não toca todos os nossos planos no lixo, por favor, por que depois eu não vou poder deixar você voltar. Por favor, pelo amor de Deus não faz isso, me prova que eu to errada, não faz os outros terem razão sobre você, não me faz ter que desistir de você, eu não quero por favor, não faz. Você fez, você jogou tudo fora. Tudo. 

Eu vi os meus sonhos, os meus planos, a vida que eu tinha construído toda cair, eu coloquei minha mão no fogo por você, e você queimou ela. Eu fui embora pensando em todos aqueles ” eu te avisei ” que eu ouvi, e o meu coração doía, doía muito, doía demais, eu posso falar dez mil vezes palavra doía, mas eu não vou conseguir expressar realmente o quanto tava doendo. 

Eu fui obrigada a superar. E como se já não bastasse a dor que tudo isso tinha me causado, eu ainda tive que aguentar a dor da tua ironia, que doía mais que tudo, por que eu olhava pra você e pensava ” que cara é esse que eu me apaixonei? “. Eu olhava pra você me machucando daquele jeito e tão vaidoso com isso e era uma dor, que ultrapassava tudo, era uma dor absurda, era uma dor horrível que eu nunca tinha sentido antes. E eu tinha que segurar o mundo dentro de mim, o mundo tava se partindo, tava tudo se quebrando ali dentro, e eu perto daquele mundo era tão pequena, mas eu precisava agarrar esse mundo, eu precisava segurar tudo aquilo que tava se quebrando dentro de mim, por que eu não podia demonstrar, eu tinha que ser forte. Era o que todos diziam … Mas eu superei, eu aguentei no osso. Eu dizia, escrevi nas paredes eu colei bem grande na cabeceira na cama, eu coloquei na minha cabeça que você não merecia todo o meu sofrimento, por que você mesmo tinha colocado tudo fora …

Eu disse que a tua farra não ia durar pra sempre, eu falei, que uma hora ia cansar, uma hora ia ficar chato. Eu te falei milhares de vezes mas você não me escutou né moreno. Eu falei que uma hora mesmo com toda aquela festança, algum pedaço do teu coração ia ficar vazio, era o espaço que eu ocupava.

O nosso filme colado de sexta, como naquela vez em que você chorou vendo o final daquele filme e eu também, e aí a gente se abraçava emocionado, aquele filme descreveu nós dois. O meu pé te esquentando no cobertor nesses dias frios que tá fazendo agora. Quando eu te acordava no meio da noite e te abraçava bem forte e não queria mais soltar. Quando eu te acordava de manhã com um beijo na testa falando no teu ouvido o quando eu te amava …

Pois é né, agora esse pedaço tá aí vazio. E que as vezes na vida moreno, a gente tem que fazer escolhas, mas o problema é que você não sabe fazer elas, cê quer ficar com os dois, e aí você acaba não ficando com nenhum. Você tinha tudo, tinha uma história que a gente já tinha construído a meses, uma mulher dentro de casa, planos que a gente fazia, toda a tua vida planejada, a gente já tinha até a nossa parede preta que a gente ia colocar nossos quadros e móveis antigos que a gente sempre gostou, você tinha tudo, toda uma história, mas cê preferiu jogar tudo isso fora, você preferiu a balada. A festada, a noite, as mulheres. Você preferiu me deixar ir embora, deixar a tua vida toda pra trás, por que tava cansado da ” gaiola.” Pois bem, você escolheu assim. Então agora cê fica sozinho. Você jogou toda a tua história no lixo e não tem como consertar.

Eu disse, eu disse que assim como você voltou da primeira vez ia voltar dessa. Assim como você sentiu falta antes ia sentir agora, também disse que dessa vez eu não ia te aceitar. Você ficou lá se gabando, tinha certeza de que nunca mais ia sentir a minha falta. O que que aconteceu moreno!? pois é, o problema é que vocês são inconsequentes, vocês não pensam no depois, cês querem muito o presente e esquecem de pensar no futuro. E você jogou todo o teu futuro no lixo.

Você nunca valorizou nada do que fiz por você, nada, eu me virei do avesso, eu virei o mundo do avesso por tua causa, eu larguei minha família, meus hábitos, meus costumes, eu larguei tudo, pra viver na tua vida. Pra construir uma pra nós. E nada. Nada foi o suficiente pra te fazer entender, eu tava falando com as paredes por que até elas me entendiam e você não. 

Da primeira vez você disse que tinha errado, que não ia mais fazer isso. Que tinha sido um idiota e que não ia mais vacilar comigo. Mas você vacilou, vacilou feio. Agora em dose dupla. Você fez isso de novo, mas eu já não sou a mesma mulher que te aceitou da primeira vez. Eu mudei, mudei muito. Uma mudança gigante e bruta. Eu não sou mais aquela mulher.

Eu não quero mais isso. Eu não quero mais aquela vida. Eu não posso depositar toda a minha confiança, os meus sonhos e planos, eu não posso construir o muro com um cara que num belo dia vai acordar e quebrar tudo. Eu vou ver todos os tijolos que eu demorei tanto pra conseguir comprar quebrados. Eu vou ver o meu muro todo despedaçado. Eu não posso construir a minha vida num lugar tão instável e tão bambo assim. 

Eu quero um lar tranquilo. Alguém que eu posso depositar a minha confiança, alguém que fica, apesar de tudo. Alguém que reconhece e valoriza todo o esforço que eu faço e que isso seja mútuo. Eu quero alguém que me passe segurança, alguém que lute por mim, por nós, e que seja morada. E esse alguém, já não é mais você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s