Aí você se lembra

tumblr_p80twfmkO31sm8pebo1_400

Aí você se lembra que a gente se completa, aí você volta pra mim. Aí você lembra que a gente se amava. Aí você lembra que a gente já ficar junto pra sempre. Aí você lembra dos nomes do nossos filhos e que eles iam sair da minha barriga, que era a minha mão que você ia segurar na hora do parto.

Que era eu que queria te dar essa alegria. Era eu que queria te dar uma familia. Fui eu que fiz tudo por você.

Aí você se lembra que era meu aquele lugar da mesa. Sempre foi meu. Aí você olha o saco de pipoca e percebe que ele tá cheio, e que se eu tivesse aí ele com certeza já estaria vazio. Aí você ouve as tuas músicas de rap e academia e lembra que eu reclamava que você não parava de ouvi – las.

Aí você lembra o quanto eu enchia o teu saco no meio da madrugada porque eu não conseguia dormir, que você achava chato mas que sente falta. Aí você lembra que era que tava na cadeira do lado no almoço de família. Que era eu na foto do ano novo e do aniversário. Que fui eu que dei aquela xícara de presente. Que eu fiz tudo por você, que eu fiz tudo pra te agradar, que eu lutei por você e te amei em cada momento. Que eu fui tua amiga e que eu sempre tava lá pra te apoiar e te incentivar. Que eu era a tua força, e o teu porto seguro.

Aí você lembra que era comigo que você ia construir uma vida. E aí você volta e espera que eu obrigatoriamente queira voltar e reconstruir de novo.

Eu também lembrei que a gente ia ficar junto pra sempre, que éramos melhores amigos, que você era meu marido. Eu também chorei por não poder mais ir na sua casa comer pipoca, eu chorei por não ver mais a nossa cama, o nosso guarda roupa, o nosso quarto. Eu também chorei por não sentar mais no meu lugar da mesa e ver você reclamando que o teu café fica fraco. A tua mãe me ensinando a cozinhar, e eu queimando as panelas da casa. Eu também chorei por não ver mais a minha série bobinha ao teu lado e a gente não ficar mais o dia inteiro repetindo o que o personagem dizia, e eu ficar dizendo que o Michael era você. Porque afinal ” foi pra unir as crianças, não pela torta.”

Eu também senti falta do teu ronco, senti falta de eu reclamando do teu ronco e de você dizendo que não roncava e que eu era fresca demais. Eu também senti falta daquela “porta” me abraçando, e de dormir nos teus braços. Eu senti falta de você ocupando toda a cama e não deixando espaço pra mim. Eu senti falta de reclamar que não sabia de onde você tinha tirado tanto sono porque você passava o tempo todo dormindo. Eu senti falta dos nossos filmes melosos e de você avançando o filme até o final pra poder dizer que eu dormi o filme todo. Eu também senti falta, senti falta de tudo, até do que eu não gostava também.

Mas quando eu senti falta, você não tava aqui pra me ajudar. Eu tive que ir embora sozinha. Sozinha e machucada. E você continuou me machucando mais e mais. Eu fui obrigada a me levantar enquanto você sapateava na minha dor. Eu fui obrigada a me levantar enquanto você dizia que amava outra dias depois da gente ter se separado. Enquanto você botou outra pra dentro de casa dias depois de ter terminado com a mulher que você dizia ser a mulher da tua vida. Eu fui obrigada a me levantar, sozinha. Sem você. E se você quebrou a cara agora, e era óbvio que ia quebrar, agora a trouxa aqui serve não é? agora eu sou boa.

Não moreno, as coisas não são assim. Eu não sou assim. Eu não sou um brinquedo. Nessa vida tem que valorizar pra ter e você não valorizou. Não venha me cobrar nada, muito menos exigir. Você não tem esse direito.

Agora eu não quero mais você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s