Eu não vejo mais aquele cara em você

tumblr_oqovh6RxXH1uobq5wo1_540

O que eu não consigo entender, é como o cara que foi até o meu trabalho e se ajoelhou na parada de ônibus na frente de todo mundo e me pediu em namoro, foi capaz de me virar a cara e me tratar como se eu nunca tivesse existido na vida dele. Como um cara que fazia declarações tão lindas de amor pra mim nas redes sociais me machuca tanto e é tão natural isso. Aquele cara que era o meu porto seguro, o meu amor, o meu anjo, aquele cara que conversava comigo por horas e me entendia como ninguém mais me entendia, ele tinha o dom de me fazer sentir protegida de todo o mundo, ele era o meu lar. Eu não entendo como esse mesmo cara perde toda a consideração por tudo que a gente viveu e todos os sorrisos que demos juntos e já esqueceu de tudo e foi procurar diversão horas depois de sua história de amor ter acabado. Eu não sei moreno, eu não consigo mais achar o meu menino lindo que eu gostava de conversar em você. Eu não sei onde foi parar aquele cara maravilhoso que eu conheci, aquele que apertei bem forte por que eu tava morrendo de medo no barco vicky, aquele que ficou rindo comigo e fazendo besteiras na piscina, lembra? quando acharam que a gente era marido e mulher e na verdade a gente nem se conhecia, mas a gente adorou ser chamado de casal … Aquele passeio que eu achei que ia ser horrível, mas aí eu cruzei com aquele cara e ele transformou aquele no melhor passeio que eu já fiz. Aquele cara que era o meu porto seguro, que eu corria quando não aguentava mais a pressão do mundo lá fora. Aquele cara que era a minha força, que me fazia sorrir, que era a minha válvula de escape.  Aquele cara que me comprou uma rosa naquele restaurante, aquele cara que fazia eu me sentir a mulher mais feliz do mundo e pensar como eu tinha sorte por ter o conhecido. Eu não consigo entender como aquele cara virou num cara tão frio e que não se importa nenhum um pouco o quanto ele me machuca com tudo que tá fazendo. Eu não entendo como aquele cara virou esse cara que me trata mal, que me ignora e que age como se eu fosse a culpada disso. Como se eu fosse a culpa de toda a dor que tudo isso causou. Eu não sei como  o amor da minha vida, se transformou nesse cara, eu não acho mais aquele cara em você.

Você é raso demais

O problema é que você era raso demais, e eu sempre me joguei de cabeça. Vai ver que por isso que você nem se quer abriu uma ruga no rosto quando eu fui embora. Nenhuma lágrima. Nenhum ” fica” nada. Você simplesmente me deixou ir como eu não fosse nada, como se não sentisse nada e em algum lugar do teu coração não estivesse quebrando em mil pedaços, como se não tivesse me feito uma declaração de amor enorme semana passada. Tirou a nossa aliança de compromisso como se fosse um anelzinho qualquer, daqueles anéis de plástico que vinha no salgadinho quando a gente era criança… eu me lembro de quando compramos aquelas alianças … a gente tava tão feliz, a gente colocou um na mão do outro e sorriu, dizendo que o nosso amor era pra sempre. Engraçado que você não pensou em nada disso, nenhum de todos os nossos planos e os nossos momentos bons te passou na cabeça quando aquele anel saiu do teu dedo, parecia até que tava aliviado. Não valeu de nada, eu ter acordado e dormido contigo todos os dias, não valeu de nada eu ter virado a minha vida do avesso por nós e todos os cômodos que já tínhamos planejado da nossa casinha. Você não pensou em nada disso, nada disso, nada disso foi suficiente pra você me pedir pra ficar. Você sempre disse que me amava muito, que não conseguia viver sem mim e, no entanto não demonstrou nenhum desses sentimentos quando o nosso amor tava quebrando ali na tua frente. Cê nem titubiou. Cê não fez nada, parecia que nem era com você. Parecia que não tinha nada aí dentro de você. É, que você sempre foi raso demais, cê nunca se se entregou pra nós dois de verdade, você nunca se jogou, cê tava sempre lá, com um pezinho de fora, eu não, eu tava com o pé e com o meu corpo todo lá, talvez por isso que eu senti tanto o impacto. Talvez por isso eu bati de cara, joelho, perna, braço tudo, eu caí inteira no chão eu fiquei toda roxa. Eu me joguei inteira ali e não tinha ninguém pra me segurar , tava raso demais, eu caí e me machuquei feio. Você era tão raso, que me machucava. Você é tão raso que me machuca. Eu tava ali gritando de dor, caiu tanta lágrima que dava pra criar mais um oceano e você ali parado, intacto, nada te abalava, e isso me machucava mais ainda. O problema e que eu tava ali inteira, e você tava só pela metade, cê era raso demais, talvez por isso eu senti mais a minha ida do que você. 

Você adorava dizer que eu era a tua mulher, mas não me tratou como uma

tumblr_otbkk0uhEN1w4bebqo1_500

 adorava dizer aos quatro ventos e pra quem quer que fosse que eu era a tua mulher, mas cê não me tratou como se fosse. Cê adorava fazer declarações no facebook e escrever frases gigantes dizendo que era a tua esposa e como me amava, mas não me tratou como uma quando acordou num belo dia e resolveu acabar com um casamento e todos os sonhos e planos que a gente já tinha até combinado. Cê adorava dizer que eu era a tua esposa mas nunca me valorizou como uma, nunca se esforçou e lutou pela nossa relação. Você adorava dizer que eu era a tua esposa mas em casa as suas atitudes não eram de um marido. Você adorava dizer que eu era a tua esposa, mas cê não notava a tua mulher, cê tava mais preocupado em se gabar das menininhas te olhando e a mulher que tava dentro da tua casa tava gritando pela tua atenção e tu não tava nem percebendo. Ultimamente era como se eu tivesse dizendo ” pelo amor de Deus faz alguma coisa” por que o nosso amor tá indo pelo ralo …  E você não tava bem aí. Você adorava dizer pra todo mundo que eu era a tua mulher mas o teu amor tava só nas redes sociais, em casa cê não cuidava da tua mulher, cê não cuidava o teu casamento, eu tava lá só pra você garantir que eu não ficaria com mais ninguém, eu tava lá por que o nosso sexo era bom pra te fazer um cafuné quando tava doente sei lá, mas você não me tratava como tua mulher de verdade. Não me cuidava como uma e nem valorizou tudo que eu fiz por você tudo que a gente já tinha construído e tudo ainda íamos construir, nossos planos, nossos sonhos, você jogou tudo fora. Você adorava dizer que  era a tua mulher mas não exitou na primeira oportunidade de mandar a tua ” mulher ” embora. A tua ” mulher” você não deve nem saber o que essa palavra significa, muito menos as responsabilidades que ela trás.

Você pode chamar isso aí que você sente de qualquer coisa, menos de amor

— Eu te amo 

— Jeito estranho que cê tem de amar né … É incrível como pra você amar parece que é como uma virose, num dia você tá cheio de dor pela casa e no outro nem sente mais nada. Num dia você ama eu sou a mulher da tua vida, você diz que sabe que errou e vai consertar tudo, e eu caio no teu jogo. Eu viro a minha vida do aveso pra encanxar na tua e você não tem a mínima consideração ( ou aquele amor lá da primeira frase que você disse que tinha … acho que nem lembra mais não é mesmo?) de um dia pro outro você me toca fora como se eu fosse um lixo. Como se eu não fosse nada. Como se eu não tivesse dormindo e acordando contigo todos os dias e dividido a vida contigo … 

– Mas eu te amo 

— Para de falar que me ama! nesse momento eu nem sei mais se me amou um dia … estranho esse teu jeito de amar. Quem ama não faz o que você faz. Quem ama não age como você age. Quem ama não vê a pessoa sofrendo ali na frente e fica parado. Quem ama cuida, e você diz que me ama, mas nunca cuidou de mim. Quem ama cuida,  e você faz exatamente ao contrário. Você me machuca. Você me humilha e ainda tem a capacidade de me dizer um eu te amo… você tá vendo o meu sofrimento e tá se divertindo com isso, como pode dizer que me ama, como pode ter me amado um dia? 

 Eu te amo 

— Cara, eu te dei o meu melhor de mim. Eu fiz tudo por nós. Eu apostei tudo em nós dois cara. Eu deixei que as pessoas desistissem de mim por que eu queria insistir em você. Eu briguei, eu espernei. Eu fiz tudo que eu podia por nós dois. Eu esqueci de mim pra cuidar de ti. Eu tava sempre te cuidando, fazendo cafuné, um carinho. Eu tava sempre ali, eu era a tua amiga, eu sempre te dei o melhor que podia dar. E você, eu não sei que amor é esse que você diz sentir mas, isso aí não é amor. Se você me amasse cara, cê não teria falado daquele jeito, cê não teria me feito chorar tanto aquela noite, se cê me amasse, você cuidava de mim, e você não cuida. Eu sempre cuidei de ti e quando eu precisei, você me virou as costas, e me deixou sangrar por dentro, e se divertiu com isso, você se divertiu em me ver sagrar ali do outro lado … Você pode chamar isso ai que você sente de qualquer coisa, menos de amor … 

Eu não sei onde foi parar aquele menino que eu gostava de conversar 

Tu tá me machucando muito moreno, tu não tem noção do quanto. Aliás, eu acho que até tem, e se diverte com isso, é engraçado pra você, e é isso que me assusta. Me assusta como pra você é tão natural fingir que a gente nunca existiu e que eu nunca fui a mulher da tua vida.  Me entristece. De verdade moreno, me entristece por que eu não sei mais quem você é. Não e aquele meu anjo que eu conheci, não, o meu menino não, o meu menino lindo que eu gostava de conversar, não, não é ele não. Você pode fazer, ou dizer o que quiser, você pode se gabar pros seus amigos que tá me fazendo sofrer e me ignorando, mas eu nunca te dei motivo pra isso. Eu não vou dizer que nunca te machuquei por que talvez tenha machucado sem querer, mas eu nunca fiz nada pra você ter motivo pra fazer isso, eu só te cuidei, eu dei tudo que eu pude, eu dei tudo de mim, eu apostei tudo em nós, eu fiz tudo pra te fazer feliz. E você pode falar, dizer o que quiser, mas me entristece, me machuca de verdade, ver que aquele meu menino lindo que eu gostava de conversar não existe mais em você. Dói, me machuca muito por que eu não sou de ferro, eu sinto, eu me entreguei pra nós dois, talvez mais do que você. Dói, dói por que você não tem nenhuma consideração por todo o tempo que passamos juntos. Por que mais que na tua casa, na tua cama, eu tava do teu lado, nos teus sonhos, nos teus planos, era eu que tava lá torcendo por ti. Quando tu chorava por que não aguentava mais e queria desistir de tudo, era eu que tava do teu lado te abraçando e protegendo do mundo. Quando você machucou o pé na luta, era eu que tava ali botando o curativo. Era eu que tava sempre cuidando pra você não exagerar nos exercícios, pra não prejudicar a tua saúde. Era eu que enchia o saco quando cê inventava de se entupir de remédio gripado, eu tava lá te enchendo o saco por que eu te amava, eu só queria o teu bem. E agora você não lembra de mais nada, é como se eu nunca tivesse existido, isso me machuca muito. Você não tem consideração nenhuma por todo nosso amor e tudo que a gente viveu. Você age como se eu tivesse feito uma coisa muito grave pra você quando tudo que eu fiz  foi amar você. Você pode fazer, e dizer o que quiser e achar que tá me machucando, e tá, mas tá por que eu não to te conhecendo mais. Eu não sei onde foi parar aquele menino lindo que eu gostava de conversar …


Eu disse pra mim mesma ” dessa vez não “

Chega. Moreno, chega. Eu to cansada de tudo isso. Exausta. Chega de me arrastar pelos cantos da casa com o coração em pedaços nas mãos e uma poça de lágrimas no chão. Chega de ficar sentada naquele chão frio olhando pra aquela porta torcendo com tudo que eu tenho com todas as minhas forças esperando você entrar e cada vez que eu vejo que os pés não são como os seus tudo se parte aqui dentro. Chega dessas mil e uma tentativas frustradas. Chega de acabar com o meu coração todos os dias. Chega de esquecer tudo e me magoar cada vez mais por você. Chega de carregar esse amor sozinha nas costas. Eu to cheia moreno. Eu to cheia de procurar agulha em palheiro, uma segunda intenção, uma pontinha de amor ai no meio desse teu sorriso, eu nunca acho. Eu to cansada de cuidar de tudo por aqui. Eu to ficando fraca de fazer o trabalho por dois, eu to te dando tudo e to ficando sem nada por que você não repõe. Você não coloca. Você não cuida. Você não tá nem ai. E essa tua indiferença tá acabando com o nosso amor… Eu to cansada. De tirar uma horinha no meio do meu dia pra te mandar uma mensagem fofinha dizendo que te amo, to cansada do aperto que eu sinto quando você só visualiza horas depois e me manda um ” também ” seco e volta a dormir. Eu to cansada de acordar mais cedo e preparar o teu café da manhã com tudo que você gosta pra você acordar apressado passar por mim como um furacão me dar um beijo apagado e sair. Eu to cansada de cuidar do nosso amor, mas você não rega, você não poe terra, você não poe nada mais, nem sentimento. Pelo amor de Deus eu to aqui gritando pedindo por favor pra não ir embora, e você não tá vendo, eu to gritando e você não tá me ouvindo … Eu tentei, eu juro que eu tentei mas você não tá me dando outra escolha. Chega moreno, acabou. Eu não aguento mais. Não tem mais por que lutar. Eu não quero e nem tenho mais força pra isso, moreno. Eu olhei pra toda aquela situação e disse pra mim mesma, ” dessa vez não “.

Eu não servia pra ele

Eu não servia pra ele. E durante um tempo, eu achei que isso era culpa minha… Eu não servia pra ele. Tudo que eu fazia era ruim, era feio pra ele. O minha bagunça, minha desorganização. O meu jeito quando como um sorvete e lambuzo toda a minha cara feito uma criança. Tudo era feio, era ruim. Os meus defeitos nunca serviram pra ele, ele gostava só das qualidades. Eu não servia pra ele. Por que depois de um tempo quando o fogo dos primeiros dias passou e ele viu que eu não era um paraíso e perfeição, ele foi embora. No primeiro obstáculo, ele foi embora … E durante um tempo, eu entrei numas nóias e comecei a achar que não era boa o suficiente pra ele. Que não tinha cuidado do nosso amor e nem dele. Eu achava que se eu tentasse um pouco mais eu ia conseguir. E assim eu segui batendo a cabeça na parede por meses … Eu não servia pra ele. E eu achava que isso era culpa minha … Eu não servia pra ele, por que tinha outra pessoa no meu caminho… e pra essa sim, eu servia. E eu não precisei mudar nada, nem meu jeito, nem minha cara inchada quando acordo de manhã. Eu não precisei me livrar das minhas manias nojentinhas e nem ficar me cuidando em tudo que faço. Eu não tinha medo de fazer o que eu quisesse e nem de ser eu mesma. Eu não tinha medo de errar, de cair ou me machucar. Eu não tinha medo de nada, por que eu sabia que ele me aceitava do jeitinho que eu era … Era amor, era amor de verdade. Ele me ama. E eu não precisei me esconder, nem me privar. O que era defeito antes, pra ele era mais uma mania bonitinha minha… era amor, era amor de verdade. E quando é amor de verdade, nada mais importa. Quando é amor, a gente aceita e até ama os defeitos da pessoa, quando a gente ama, não é qualquer coisinha que desaba não. Quando a gente ama, a gente conserta, quando é amor, não importa o que aconteça, a gente fica …